Que tal aprender usando redes sociais? Ensino Médio Senac aposta na educação conectada

Segundo dados da pesquisa realizada pela TIC Kids Online Brasil 2021 78% das crianças e adolescentes brasileiros que estavam conectados na internet usaram redes sociais em 2021. 📱💻 O estudo foi realizado pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) com jovens de idades entre 9 e 17 anos. Ele apontou um aumento de 10% em relação ao relatório de 2019. Por isso, é tão importante termos uma “educação conectada” – o Ensino Médio do Senac pensa nisso e docentes apostam nas redes sociais para o aprendizado! 📓

O WhatsApp é a rede social mais utilizada (80%), seguido pelo Instagram (62%) e pelo TikTok (58%). É fato que a geração Z ou pós-millenials, com idades entre 8 e 23 anos, nasceu conectada. 🖱 🙋‍♂️ Todas as suas atividades passam por uma tela e a tecnologia faz parte de suas rotinas.

“Por estar em uma escola de educação básica tecnológica para um público alvo jovem/adolescente que adora estar conectado nas mídias sociais, tive a ideia de divulgar algumas aulas de Biologia. Para mostrar práticas que realizamos em aula no meu Instagram pessoal e da escola”, conta a docente do Ensino Médio do Senac Distrito Criativo, Brenda Sarmiento de Andrade.  

redes sociais 1

Dinamismo 

Já que lida com um público que é 100% conectado, 👨🏾‍💻 Brenda explica que sempre busca nas suas aulas levar para seus alunos algo dinâmico e prático. “A ideia é oferecer as diversas possibilidades de aprender Biologia. Porém nunca deixando de lado todo o contexto teórico que é super importante”.

Ela esclarece: “nas aulas, os estudantes ficam registando as etapas de cada experimento, com o intuito de montarmos um portfólio de atividades da turma”, disse. A docente entende que a escola deve estar conectada também para realmente atingir o público jovem. “Hoje nossos jovens estão sempre conectados com os seus dispositivos móveis. Então, temos que achar brechas/meios/formas de entrar nesse grande núcleo para que eles possam estar conectados, mas que também estejam estudando”, afirma. 🧠💡

A reação 

Como foi a reação dos alunos diante da iniciativa da professora? 🗣 “Ah, eles adoram, né? Adoram aparecer nas mídias, adoram publicar o que aprendemos em aula”, conta animada. A ideia da professora foi mesmo muito bem-vinda na avaliação da aluna do 3º ano do Ensino Médio do Senac Distrito Criativo, Julia Guimarães.

“A escola em si tem essa proposta de interagir mais com os alunos e nos envolver no processo de aprendizagem. Desde o 1° ano do Ensino Médio a “profe” Brenda propõe aulas práticas diferenciadas. E ela nos incentiva a compartilhar o processo e o resultado das práticas. Ano passado a gente teve que dissecar um peixe, foi muito legal!”, fala a aluna. Ela complementa explicando que a experiência foi compartilhada no Instagram dela e da escola. 

Nesse sentido, Julia usa rotineiramente as redes sociais para estudar. 📲⌨️ “Nas redes, conseguimos achar conteúdos de qualidade e perfis que passam algum tipo de aprendizagem.  Por exemplo, eu sigo perfis no Instagram e no TikTok que abordam temáticas sobre programação e dicas relacionadas a área da TI, que é a que eu quero seguir carreira”.

E as indicações também são feitas em sala de aula. “Os professores mesmo nos apontam canais e perfis relevantes. Eu acho interessante propostas de palestras em lives, publicações com textos curtos ou mais dinâmicos. Mas que agregam algo didaticamente”, relata. 

redes sociais 2

Inspiração para o futuro

Como o Ensino Médio do Senac é integrado com o curso Técnico em Informática, e Julia quer ser uma profissional da Programação 💭, ela destaca um dos perfis que segue nas redes sociais porque acredita que agregam nos estudos. “Rafaella Ballerini é um exemplo. Ela é uma jovem que incentiva outras pessoas, principalmente mulheres, a ingressarem nessa área. Ela faz vídeos sobre como conseguir emprego trabalhando com TI, mini cursos de linguagens de programação, faculdade. 📚

Apesar de estar sempre conectada, Julia revela: “eu mesma quase não posto nas redes sociais. Mas quando a escola me marca em um story ou publicação de algo relacionado com a aula, sempre reposto. As redes sociais são o principal meio que uso para encontrar informações sobre a minha futura vida profissional. 🔎 Nelas assisto vídeos e dicas de como ingressar no mercado trabalho, como ser nômade digital, cursos gratuitos de profissionalização, vida no exterior…”, conclui Julia. 

Os diferenciais do Ensino Médio Senac

Sempre vale lembrar que, com metodologia integrada ao Técnico em Informática para Internet, o Ensino Médio Senac oportuniza uma vivência educacional estimulante e desafiadora, que leva o jovem em busca do desenvolvimento de habilidades importantes para o futuro. 💪

Durante os três anos de formação, os estudantes tem acesso a reflexões sobre o mundo do trabalho e as competências do século XXI. Essas que irão potencializar a sua jornada educacional e profissional. A “educação conectada” está presente no Ensino Médio do Senac e as escolas apostam nas redes sociais para o aprendizado! ✅   

E ainda o modelo de educação conta com um corpo de professores preparados para atuar interdisciplinarmente, desenvolvendo visão sistêmica e colaborativa em um processo de aprendizagem que faz sentido. 📳

O Ensino Médio Senac é oferecido em quatro escolas da rede: Senac Distrito Criativo, Senac Caxias do Sul, Senac Santa Cruz do Sul e Senac São Leopoldo. Quer saber mais sobre? Acesse o site! 😉

redes sociais 3

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *