Aprenda a fazer um currículo perfeito e conquiste sua vaga

Tempo de leitura: 4 minutos

O mercado de trabalho não está fácil: conseguir um emprego, manter-se nele e destacar-se são desafios comuns a todos os brasileiros. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de desempregados no Brasil, no último trimestre, bateu os 11,9 milhões. Para mostrar as suas capacidades é preciso conquistar o empregador desde o momento do envio do currículo. Por isso é necessário elaborar uma boa apresentação profissional demonstrando, de forma simples e objetiva, o seu potencial com um currículo perfeito para conquistar uma vaga de emprego.

A fim de auxiliar quem está à procura de um emprego, a docente do curso Liderança Eficaz do Senac Novo Hamburgo Ana Paula Fernandes dá algumas dicas do que é preciso prestar atenção e salienta que as informações devem estar organizadas de forma que destaquem as qualidades do candidato:

Dados pessoais

O nome deve ir em destaque. Depois vem endereço, telefones, e-mail, idade e estado civil. Vale ressaltar que o telefone e e-mail devem estar ativos, a fim de evitar uma segunda tentativa de contato.

Objetivos

É preciso estar de acordo com as qualificações e experiências do candidato, ou seja, onde ele quer atuar. O importante é que seja no máximo em duas áreas, por exemplo, “setor administrativo” e “setor financeiro”. Se colocar mais de uma área, pode parecer que não há foco no desenvolvimento da carreira e que o candidato está “atirando para todos os lados”. Se o candidato ainda não tiver experiência, pode colocar um objetivo mais genérico, como, por exemplo, ” atuar junto à empresa nos desafios de crescimento…”.

Qualificações

Em um parágrafo, resuma as suas qualificações, com ênfase em experiências, conhecimentos, habilidades profissionais e de relacionamento.

Formação

Insira as informações acadêmicas (cursos, faculdades, pós-graduações e especializações) com os respectivos anos de conclusão ou períodos de duração. As atividades mais recentes sempre ficam acima das mais antigas.

Cursos complementares

Insira as capacitações de curta duração, que estão de acordo com o seu objetivo de atuação. Coloque o nome do curso, instituição, período e carga horária. Aqui também podem ser inseridos cursos de idiomas e de informática.

Histórico profissional

Assim como a formação, comece o histórico profissional pelo trabalho mais recente. Inclua o nome de cada empresa, as datas de entrada e saída (mês e ano) e os cargos ocupados. Acrescente uma breve descrição das atribuições e sobre os principais desafios, oportunidades e soluções vivenciadas em cada função. Este pode ser o momento de se diferenciar.

Outras atividades

Projetos sociais e voluntariado podem ser inseridos, pois as empresas valorizam cada vez mais essas ações.

Erros comuns em currículos

A docente Ana Paula também destaca alguns erros comuns dos candidatos, mas que não devem ocorrer de jeito nenhum:

1. Erros de português

O primeiro erro “fatal” é o descuido com o português. “Temos que lembrar que os recrutadores não nos conhecem, então é por meio do currículo que causamos a primeira impressão perante a empresa”, destaca.

2. Currículo extenso

Outro erro comum é o candidato querer impressionar com o número de páginas do currículo, no entanto o que deve impressionar é o conteúdo. Lembre-se que o processo de recrutamento é dinâmico e currículos extensos desestimulam o recrutador. Quanto mais focado, melhor. O ideal é que o currículo contenha uma página, no máximo uma página e meia.

Currículos extensos demais desestimulam o recrutador.

3. Cuidado com o endereço de e-mail

Existem outros erros que os candidatos não se dão conta e que podem causar uma impressão ruim. É o caso do endereço de e-mail utilizado, que deve demonstrar a maturidade e profissionalismo do candidato. E-mails do tipo “ana.querida1234@gmail.com” ou “aninha_feliz@gmail.com” podem excluir o candidato de processos seletivos. Nesse caso, a dica é usar o nome e o sobrenome com algum complemento, ou até alguma abreviação.

4. Apresentação do currículo físico

Se o currículo for entregue em mãos, nunca, jamais, deve estar amassado ou sujo. Outro detalhe importante é tomar cuidado com a qualidade do papel e da tinta que foram utilizados ao imprimir o currículo. A cor da tinta é sempre o preto.

5. Envio do currículo por e-mail

Muitas pessoas não têm o mínimo de cuidado no momento de enviar o currículo: não colocam assunto no título do e-mail e sequer escrevem uma mensagem para o recrutador, mandando o currículo anexado sem ao menos especificar a vaga de interesse. Seja objetivo, mas também seja simpático e demonstre por qual motivo está enviado o seu currículo. Esteja atendo às instruções da empresa na hora de se candidatar. Se a empresa pede, por exemplo, para colocar o nome da vaga pretendida no título do e-mail, faça exatamente conforme a orientação.

6. Não minta

Parece óbvio, mas tem candidato que aumenta suas habilidades no currículo e depois não consegue comprová-las. A máxima “mentira tem perna curta” faz todo o sentido no processo seletivo. Não adianta colocar que tem “inglês intermediário” e correr o risco de pagar um mico quando alguma pergunta em inglês for realizada no processo seletivo. Por isso, docente do curso Liderança Eficaz do Senac Novo Hamburgo Ana Paula Fernandes salienta: a verdade sempre aparece e o que está no currículo deve ser a verdade.

Curtiu nosso conteúdo? Então clique aqui e veja mais dicas voltadas ao mercado de trabalho.

Veja também:

Como encarar uma entrevista de emprego

Confira as profissões em alta em 2020 segundo o LinkedIn

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.